Site_image_2_M

Mestre Pastinha

Capoeira Angola

A Capoeira Angola é considerada a raiz da capoeira, trata-se de um jogo mais lento, com movimentos ao nível do chão, onde a flexibilidade e a malícia são elementos fundamentais.

Denominada desta forma pelos mais tradicionalistas e em homenagem a grande maioria dos escravos provenientes deste país.

Mestre Pastinha é o maior defensor deste estilo e inaugurou em 1942 a primeira academia dedicada à Capoeira Angola.

Na capoeira Angola o principal objectivo não é atingir o companheiro, mas desenvolver um jogo de golpes e contra golpes ao som de uma música com um ritmo mais lento e melancólico, o capoeirista faz movimentos que envolvem espiritualidade e disciplina mental e física.

Um dos mais belos recursos da Capoeira Angola é a “chamada”, trata-se de uma pausa no jogo, iniciada por um dos jogadores, este pretende testar a atenção, o conhecimento, a malícia e os reflexos do seu oponente. É também uma das formas dos capoeirista retomarem o fôlego.

Segundo a tradição, o angoleiro joga calçado, Mestre Pastinha adoptou para o uniforme dos seus alunos a cor amarela (camisa) e o preto (calças), cores usadas pela sua equipa preferida. Alguns mestres da Capoeira Angola podem também vestir-se totalmente de branco.

“Sem dúvida a Capoeira Angola se assemelha a uma graciosa dança onde a ginga maliciosa mostra a extraordinária flexibilidade dos capoeiristas. Mas a Capoeira Angola é, antes de tudo, luta e luta violenta.”

Mestre Pastinha

© 2015 EBC Portugal - Todos os direitos reservados